Deputados debatem sobre contratos da Petrobras e ataques no RN

Durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (14), o deputado Dr. Bernardo (PSDB) chamou atenção da Petrobras, para que os contratos já celebrados com empresas privadas, depois da política de ‘desinvestimento’ da estatal no Rio Grande do Norte, sejam respeitados. “Os contratos já celebrados que estão em andamento não podem parar e prejudicar a cadeia do petróleo”, disse o deputado, fazendo um apelo ao novo presidente da Petrobras, Jean Paul Prates para que ele possa ‘interceder’ em favor do Estado.

A deputada Cristiane Dantas (SDD) repercutiu os pronunciamentos de outros parlamentares sobre o registro de ataques criminosos em vários municípios do Rio Grande do Norte. “Uma preocupação essa madrugada de terror”, alertou a deputada, afirmando que a população quer providências urgentes. “Enquanto o secretário de Segurança concedia uma coletiva, ônibus estavam sendo incendiados”, denunciou Cristiane, reforçando que a pauta é pedir mais segurança. “Temos que pedir uma intervenção”, completou a parlamentar.

O deputado Neilton Diógenes (PL) também se pronunciou sobre os ataques em municípios do Rio Grande do Norte. “Eu acredito nas instituições”, disse o parlamentar, que falou ainda sobre a necessidade de um segundo tomógrafo para o Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró. “É um pleito que devemos estar sempre discutindo”, concluiu.

Último a se pronunciar no horário destinado aos deputados, Coronel Azevedo (PL) lembrou de ataques terroristas ocorridos no Brasil durante a gestão da presidente Dilma Rousseff, do PT. “Foi o governo Michel Temer que restabeleceu a ordem nos presídios e combateu os ataques”, justificou o deputado. Ele também afirmou que nos 4 anos do Governo Bolsonaro não foram registrados ataques de facções no Brasil.

Posts Recentes
Formulário

Quer receber noticias ?

Preencha com seu E-mail, WhatsApp e vamos te enviar novidades

Compartilhe nas redes sociais

Artigo relacionados