Categoria:

Departamento de Justiça e SEC investigam colapso do Silicon Valley Bank, diz imprensa americana

[ad_1]

Procedimento é comum quando há grandes perdas no mercado financeiro americano e não necessariamente leva a alguma acusação formal. Silicon Valley Bank, banco financiador de startups, quebra nos EUA “The Wall Street Journal” e “The New York Times”. O banco colapsou na semana passada depois que houve uma corrida de seus clientes para sacar dinheiro. As pensadas, feitas separadamente, estão em suas fases preliminares e podem não levar a emoções ou alegações de irregularidades. Os promotores e reguladores dos EUA geralmente abrem pensando depois que instituições financeiras ou empresas públicas sofrem perdas grandes e inesperadas. As ações do SVB Financial Group, que era dono do banco, caíram 60% na semana passada e não estão mais sendo negociadas na bolsa desde sexta-feira. Você também deve examinar as vendas de ações que os diretores do SVB Financial Group fizeram dias antes da falência do banco, informados como fontes do “Wall Street Journal”. Investigação do Departamento de Justiça envolvendo os promotores de fraude do departamento em Washington e San Francisco. Luta contra os EUA encerram o segundo banco e anunciam medidas para evitar a crise no setor de dinheiro fácil, disse o copresidente do Morgan Stanley, Ted Pick, nesta terça-feira. Os aumentos acentuados nas taxas de juros pelo Federal Reserve e outros bancos centrais para combater os preços crescentes ao consumidor inevitavelmente levaram a surtos de estresse, disse Pick na Morgan Stanley European Financials Conference, acrescentando que os bancos norte-americanos SVB e Signature Bank foram afetados dessas circunstâncias. “Isso faz parte do processo de girar o botão para apertar as condições financeiras e garantir que estamos no caminho certo para normalizar um mundo com taxas de juros mais altas”, disse Pick. “Mas pode muito bem haver surpresas, pode muito bem haver reações”, disse ele, acrescentando que o mercado está no meio de uma luta para “matar a pneumonia” que estará travada em 12 a 18 meses. O executivo-chefe do Lloyds, Charlie Nunn, disse anteriormente ao evento que os bancos britânicos ainda não estavam vendendo um “voo para a qualidade” nos depósitos entre clientes nervosos com a segurança de seus recursos após o colapso do SVB. Os principais bancos dos Estados Unidos, incluindo JP Morgan e Citigroup, viram uma onda de clientes solicitando a transferência de suas contas para bancos maiores, informou o Financial Times nesta terça. Os analistas do Goldman Sachs informaram em nota na segunda-feira que o estresse bancário dos Estados Unidos pode se restringir diretamente aos bancos europeus. O Santander foi descrito como a única instituição com “exposição significativa” aos detentores de depósitos dos Estados Unidos, com cerca de 12% do total de depósitos nos Estados Unidos, enquanto o HSBC tinha 6% e o Barclays tinha 8% nas Américas como um todo , disse a pesquisa.

[ad_2]

G1.globo

Posts Recentes
Formulário

Quer receber noticias ?

Preencha com seu E-mail, WhatsApp e vamos te enviar novidades

Compartilhe nas redes sociais

Artigo relacionados